Competição de Mediação

Logo CompetiçãoLembram do post “Afinal o que são os Moots?” https://awadgestaodeconflitos.com.br/2018/06/15/mas-afinal-o-que-sao-moots/

Pois é, terminou ontem em São Paulo um dos Moots mais importantes do Brasil – a Competição Brasileira de Arbitragem e Mediação Empresarial da CAMARB – da qual participei como avaliadora tanto dos Planos de Mediação das equipes como dos mediadores nas rodadas classificatórias.

A cerimônia de abertura aconteceu na AASP com palestra magna do dr  Marcelo Huck – advogado e árbitro.

Na sequência aconteceram os worshops para os avaliadores de mediadores, de negociadores e dos advogados e também para os coaches das equipes.

Participaram 24 equipes de mediação e 56 de arbitragem de diferentes faculdades e Estados do Brasil. A Competição é baseada numa caso empresarial fictício que simula o procedimento de mediação/arbitragem para solução de uma controvérsia entre as partes.

Na competição de mediação, entre sexta-feira e domingo aconteceram 6 rodadas classificatórias, seguidas das quartas de final, semi final e final. Cada painel (sessão de mediação) foi avaliado por seis experts em mediação: dois para os mediadores, dois para negociadores (partes) e 2 para advogados. Na fase classificatória, após cada painel os avaliadores davam um feedback  para cada integrante da equipe. Esse é um momento muito importante para os estudantes, pois a partir disso podem aperfeiçoar o desempenho para o próximo painel e, assim, avançar na competição. Não raro, mesmo após o encerramento, os estudantes procuram os avaliadores para mais feedback e troca de dicas.

A preparação das equipes para a competição é feita durante meses. É preciso não só estudar as técnicas de mediação e negociação como também conhecer todos os detalhes do caso empresarial que é bem complexo.  Os coaches se dedicam horas a fio para que cada equipe tenha o melhor desempenho. Os estudantes chegam tão bem preparados que, em alguns momentos da mediação, parece que o caso é real.

Quando os primeiros resultados são anunciados, após as rodadas classificatórias, o momento é de muita emoção. Aguns chorando. Outros se abraçando e comemorando a classificação para a fase eliminatória.

Algumas pessoas me perguntam se competição e mediação não são incompatíveis. Claro que dentro do contexto da mediação sim, mas não no contexto estudantil. A ideia é que a competição não só funcione como um convite para os alunos de graduação conhecerem e se envolverem com a mediação/negociação, como também como estimulo para que ampliem os meios de resolução de conflitos quando estiverem no mercado de trabalho.

O clima da competição é contagiante. Todos aprendem, inclusive os avaliadores e organizadores. É uma experiência incrível para todos. A competição traz a visão de futuro da própria mediação. Por quatro dias vivemos num ambiente de um futuro promissor em que o diálogo e a argumentação (fundamentada) são os meios primordiais de resolução de controvérsias. Que assim seja.

#somosavanguardadodireito

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s