Por que não sabemos conversar?

Minha experiência profissional em gestão de conflitos  demonstra que a principal causa de desentendimentos é a dificuldade de comunicação entre as pessoas. Uma conversa produtiva, ou seja, aquela em que realmente se escuta o outro e se considera seu ponto de vista, é algo cada dia mais dificil. Como disse Stephen Covey “a maioria de nós não ouve com a intenção de entender, ouvimos com a intenção de responder”. É justamente nesse contexto que muitos dos conflitos interpessoais têm origem.

Celeste Headlee, de modo direto e bem humorado, dá 10 dicas para se ter uma conversa melhor e mais produtiva. Segundo a palestrante “esse mundo em que vivemos, um mundo em que toda conversa tem o potencial para se tornar uma discussão, não é normal” “conversar requer um equilibrio entre falar e ouvir e, em algum momento perdemos esse equilibrio”

O desafio, nada fácil, é colocar em prática tais dicas e, com isso, mudar o patamar das conversas que temos com todas as pessoas com as quais nos relacionamos. Boas conversas não só diminuem os conflitos como também aumentam a capacidade das pessoas de os resolverem com autonomia. Isso gera menos polarização e mais pacificação.

“Existe uma habilidade mais importante no século 21 do que ser capaz de manter uma conversa coerente e tranquila? Acredito que não.

Este post estava no meu antigo blog, mas considero mais atual e necessário do que nunca. Por isso a opção de reblogar. Bom fim de semana. #somosavanguardadodireito

 

2 comentários em “Por que não sabemos conversar?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s